dd/mm/aaaa



5 Segundos

Inspirado em um relato real, o espetáculo “5 Segundos” reacende o debate sobre os valores humanos ao retratar o sentimento, as verdades e mentiras da guerra na última batalha entre um soldado alemão e um pracinha da Força Expedicionária Brasileira. A peça faz temporada na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, em oito apresentações, sempre às 20 horas.

O enredo é inspirado em fatos reais e se passa nos anos finais da Grande Guerra. Em território italiano, Rui, praça da FEB (Força Expedicionária Brasileira), se depara com um soldado alemão em pleno “teatro da guerra”. Esgotados, nem ele, nem mesmo o nazista, dispõem de armas de fogo ou munição, mas carregam consigo o compromisso com ideais que, aos poucos, foram derramados com o sangue inimigo.

Era o fim para um dos dois, ou para os dois, mas aqueles cinco segundos, entre o olhar de fúria e o corpo tombado sob o golpe inimigo, se transformariam em uma retomada de uma vida inteira que aproxima os personagens e coloca em xeque os valores humanos, as expectativas sobre a vida, a morte, os amores, a política, as verdades e mentiras sobre a guerra.

A trama discute o choque de princípios frente os desafios da vida e do viver ou morrer; do cumprimento de uma ordem à necessidade de sobrevivência; do real sentido de se utilizar da força física para fazer valer o argumento; do infindável debate sobre a dignidade da vida humana!

São apenas cinco segundos e uma sentença de morte! Quem sucumbe? Rui, Albert ou ambos? Vale a pena conhecer essa história cheia de surpresas, reflexões e uma sensível atuação de Felipe Mago (novela “Sol Nascente”, Rede Globo, 2017), Felipe Velozo (filme “Marighella”, 2019; série “Os Irmãos Freitas”, 2019; e “Barrela”, 2017) e Marília Carvalho (“Ativistas da Paz”, 2015), que também assina a produção do espetáculo. O texto é do professor, historiador e dramaturgo Ricardo Carvalho.

O desafio de dilatar o tempo, transformar uma cena de cinco segundos em um espetáculo de 50 minutos, que possa ir além da representação de quase seis anos de batalhas e mais de 70 milhões de mortos na Segunda Guerra Mundial, reuniu, mais uma vez, os diretores Ricardo Carvalho e Alan Miranda (SMS – Saga da Memória Soteropolitana, 2012). Daniel Arcades (Prêmio Braskem 2016 com o texto de “Rebola”) também assina a direção do espetáculo. Daniel e Alan reeditam a parceria de sucesso no texto de “De um tudo”, 2017.

 

SERVIÇO

5 Segundos

Quando:

04 e 05 de março de 2020 (quarta e quinta), 20h

11 e 12 de março de 2020 (quarta e quinta), 20h

18 e 19 de março de 2020 (quarta e quinta), 20h

25 e 26 de março de 2020 (quarta e quinta), 20h

Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves

Quanto: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Classificação indicativa: Livre

 

VENDAS

Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Acesse página de vendas em http://site.ingressorapido.com.br/tca.

 

MEIA ENTRADA

A concessão da meia-entrada é assegurada em 40% do total dos ingressos disponíveis para o evento.

Estejam atentos! O Teatro Castro Alves cumpre a Lei Federal 12.933 de 29/12/2013, que determina que a comprovação do benefício de meia-entrada é obrigatória para aqueles que gozam deste direito. Estudantes devem apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), não sendo aceitos outros documentos.

 

Data: 04/03/2020 a 05/03/2020

Teatro Castro Alves - Praça Dois de Julho,s/n, Campo Grande, CEP 40080-121 - Salvador - Bahia - Brasil Telefone: (71) 4000-1139