dd/mm/aaaa



Haiti o Ayiti

Ayiti, ilha de montanhas, onde Tainos, Arawaks, Marien, Magua, Maguana, Higuey, Xaragua e muitos outros viviam quando Cristóvão Colombo botou a bota, em 1492. 1492 marca o começo do genocídio, o extrativismo brutal dos muitos territórios de Abya Yala, e a escravização de povos africanos numa triangulação comercial. Desde então, por mais de 500 anos, essa América imposta por europeus tem sido desafiada. Entre as multitudinárias e contínuas revoltas, se destaca um famoso encontro de dança, que foi também um congresso, uma cerimônia Vodu e um conselho de guerra, convocado por uma sacerdotisa africana, que deu início à gloriosa Revolução do Haiti, em 1791. Uma revolução que está apagada do imaginário político daqueles que lutam por mundos melhores.

Cecilia Lisa Eliceche e Leandro Nerefuh querem aprender do Haiti sobre resistência anticolonial na forma de dança e cultivo (cultura). Graças a muitos colaboradores, Cecilia e Leandro fazem um trabalho em homenagem ao Ayiti, às suas riquezas, suas danças e seus habitantes divinos. Uma homenagem à ilha em forma de dança poema. Mergulhando nas águas profundas do Caribe. Abismus Invocatia Abismus.

 

Conjuração e Coreografia: Cecilia Lisa Eliceche

Programa Ambiental e Secretariado: Leandro Nerefuh

Dança: Cecilia Lisa Eliceche, Estelle Foli Adjo, Luciana Barauna

Treinamento e conselho de movimento: para Yanvalou: Dieufel Lamisere e Estelle Foli Adjo e para Oxumare e Ewa: Dona Cici e Luciana Barauna

Música: Clarins da Bahia, em colaboração com Cecilia Lisa Eliceche e Leandro Nerefuh

Introdução aos tambores Haitianos: James Savoy

Consultoria: Jean-Daniel Lafontant

Roupas e atributos: Leandro Nerefuh, Dubréus Lhérisson, Camila Rossi Kennerley

Produção: WPZimmer com Cecilia Lisa Eliceche e Leandro Nerefuh

Co-produção: C-TAKT, Kc Vooruit, Kc Stuk, Brakke Grond, Kunstenwerkplaats Pianofabriek, Workspacebrussels

Artistas em residência: Haiti Dansco (Cap-Haitien, Haiti), Teatro Vila Velha (Salvador, Bahia) Com o apoio da Flemish Community

 

SERVIÇO

Haiti o Ayiti

Quando: 8, 9, 15 e 16 de maio de 2019 (quarta e quinta), 20h

Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves

Quanto: R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia)

Classificação indicativa: Livre

 

VENDAS

Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Acesse página de vendas em http://site.ingressorapido.com.br/tca.

 

MEIA ENTRADA

A concessão da meia-entrada é assegurada em 40% do total dos ingressos disponíveis para o evento.

Estejam atentos! O Teatro Castro Alves cumpre a Lei Federal 12.933 de 29/12/2013, que determina que a comprovação do benefício de meia-entrada é obrigatória para aqueles que gozam deste direito. Estudantes devem apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), não sendo aceitos outros documentos.

 

Data: 15/05/2019 a 16/05/2019

Teatro Castro Alves - Praça Dois de Julho,s/n, Campo Grande, CEP 40080-121 - Salvador - Bahia - Brasil Telefone: (71) 4000-1139