dd/mm/aaaa



As Tentações de Padre Cícero

O espetáculo teatral “As Tentações de Padre Cícero” é a nova montagem do grupo Teatro NU. Escrita e dirigida por Gil Vicente Tavares, a peça leva para o palco o personagem Cícero Romão Batista, figura singular na religião e política do Nordeste, com participação em importantes e transformadores eventos do cenário político brasileiro, além de sua reverberação no imaginário artístico e cultural do nosso país. Em cena, o ator Marcelo Praddo repete a parceria com o músico Elinaldo Nascimento, que também atuará, e se junta aos atores Lúcio Tranchesi e Marcos Lopes e à atriz Denise Correia.

De pregador da pequena capela da aldeia vinculada à Vila do Crato a líder religioso da região do Cariri, no solo cearense; de incômodo padre, associado a milagres e práticas religiosas consideradas fanáticas, banido e excomungado da Igreja Católica, a instrumento de luta – pela mesma igreja – em defesa à entrada das religiões evangélicas; de primeiro prefeito de Juazeiro – mais tarde, Juazeiro do Norte – a primeiro vice-presidente do Ceará e, posteriormente, deputado federal. São muitos os motivos para contar a rica e fantástica história do “Padim Ciço”.

No momento político atual em que as questões religiosas assumem papel importante na política brasileira e mundial – a questão dos partidos e políticos evangélicos brasileiros e sua influência nas questões nacionais; a guerra sangrenta, travada continuamente entre Israel e a Palestina; o extermínio de facções religiosas por líderes políticos e religiosos, em grande parte do Oriente; as questões de intolerância que testemunhamos cotidianamente, em nosso país – este momento é mais do que adequado para discutir os referidos temas. De todo modo, é importante ressaltar que o espetáculo não pretende enaltecer o aspecto religioso que envolve a vida de Cícero, ou mesmo defender dogmas desta ou daquela religião.

Para além das questões políticas, a ideia é apresentar o personagem Cícero Romão Batista – o homem guiado pela fé em suas convicções e os dogmas de sua igreja; o religioso amoroso e amado por sua gente; o defensor dos “milagres” que o fizeram ficar conhecido em todo o país e, também, no Vaticano; o “injustiçado” pelo Santo Ofício que o privou da pregação; o sofredor consternado e obediente.

O espetáculo quer trazer à tona o homem, Cícero, com suas emoções, razões e contradições, que lutava pelo pobre, mas que construiu um patrimônio substancial e que o transformou em um homem rico: o homem, com todas as suas contradições. Ainda que esta montagem pretenda fazer uma homenagem ao personagem histórico, é importante fazer o público experimentar os sentimentos, o contexto histórico e as ações do Padre e fazer, ele mesmo, o seu julgamento e suas constatações.

Mais do que o personagem histórico, Padre Cícero Romão Batista encontra-se no imaginário cultural e artístico do povo nordestino e do Brasil, associado a outras figuras contemporâneas – dentre elas, Lampião e Antônio Conselheiro – e que servem de inspiração incessante para engrandecer e valorizar o teatro, o cinema, a música, a dança, o artesanato, enfim, a produção artística brasileira.

Nessa nova montagem, o grupo Teatro NU volta-se à associação do teatro e música, iniciada em “Caymmi” (2014) – sobre a vida e obra do compositor baiano – e tendo continuado em “Os Pássaros de Copacabana” (2017) – que se inspirou na obra de Ary Barroso e vem cumprindo temporadas de sucesso, participando de festivais e recentemente premiada com dois Braskem de Teatro/2017: melhor ator e melhor diretor. Além disso, o grupo recebeu, também, o Prêmio Braskem de Melhor Espetáculo de 2017, com “Um Vânia, de Tchekhov”. O elenco se desdobrará entre vários papéis, compondo o painel de personagens que acompanharam a trajetória de Padre Cicero. A proposta do grupo é mergulhar no universo de sonoridades do sertão, com cordel, embolada, tradições sertanejas – o rico imaginário sonoro e musical nordestino – com música executada ao vivo, trazendo para o palco, a atmosfera do tempo e espaço que embalaram a vida de Padre Cícero e que continua imprimindo, ainda hoje, a sua marca em nossa arte.

Com o espetáculo, o Teatro NU pretende aproximar e seduzir o público baiano para uma viagem em nossas tradições, propondo associações e reflexões sobre o tema, no momento atual – características sempre presentes em suas montagens. E assim, reforçar o sentido que move os espetáculos do grupo, voltando ao passado, comentando o presente e propondo reflexões que norteiem nosso futuro.

 

SERVIÇO

As Tentações de Padre Cícero

Quando: 23 de novembro a 9 de dezembro (sexta a domingo)

Sex e sáb, 20h; dom, 17h e 20h

Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves

Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Classificação indicativa: Livre

 

VENDAS

Os ingressos para o espetáculo podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido. Acesse página de vendas em http://site.ingressorapido.com.br/tca.

 

MEIA ENTRADA

A concessão da meia-entrada é assegurada em 40% do total dos ingressos disponíveis para o evento.

Estejam atentos! O Teatro Castro Alves cumpre a Lei Federal 12.933 de 29/12/2013, que determina que a comprovação do benefício de meia-entrada é obrigatória para aqueles que gozam deste direito. Estudantes devem apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), não sendo aceitos outros documentos.

 

Data: 07/12/2018 a 09/12/2018

Teatro Castro Alves - Praça Dois de Julho,s/n, Campo Grande, CEP 40080-121 - Salvador - Bahia - Brasil Telefone: (71) 3003-0595