dd/mm/aaaa



Carlos Prazeres

A CAIXA Cultural Salvador apresenta, nos dias 10 e 11 de maio (terça e quarta-feira), das 14h às 17h, o workshop “O Olhar do Maestro”, ministrado pelo maestro da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), Carlos Prazeres. A oficina objetiva desvendar o universo da música de concerto, ao abordar temas como história, noções de regência, composição e interpretação e diferença entre uma orquestra sinfônica e uma filarmônica.

O workshop, idealizado pelo próprio Prazeres e executado pelo projeto Gente Arteira, da CAIXA Cultural, contemplará 20 participantes. Com inscrições gratuitas abertas a partir de sábado (07/05), os interessados podem se inscrever presencialmente, na recepção da própria CAIXA Cultural Salvador, localizada na Rua Carlos Gomes, 57, Centro. O critério de seleção será o da ordem dos inscritos e a oficina é recomendada para maiores de 16 anos.

Desvendando a música de concerto em clima informal:

Em clima informal de bate-papo, Carlos Prazeres vai misturar teoria e prática da música de concerto, com utilização do instrumento oboé e exibição de vídeos com trechos de concertos. Os participantes poderão entender os rituais da música erudita e serão convidados a uma reflexão sobre propostas para o futuro da música de concerto.

O curso faz parte das iniciativas do maestro para estimular a formação de platéia e a renovação da música de concerto na Bahia. A idéia é oferecer uma introdução ao tema e despertar o interesse dos alunos para que eles continuem buscando o conhecimento e mudem o seu olhar sobre este gênero musical.

Prazeres e a luta pela renovação da música clássica:

Um dos mais requisitados maestros brasileiros de sua geração, curador artístico OSBA, Carlos Prazeres atua seguidamente como regente convidado da Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES), no Rio de Janeiro, onde foi assistente de Isaac Karabtchevsky, de 2005 a 2012.

Envolvido em diversos projetos de valorização e renovação da música clássica, recebeu este ano o título de Cidadão Baiano, reconhecimento oficial da Assembléia Legislativa da Bahia pelo seu trabalho com a OSBA. Durante sua trajetória, já dividiu o palco com nomes como Nelson Freire, Hélène Grimaud, Gil Shaham, Maxim Vengerov, Ramón Vargas, Illya Kaller, Valentina Lisitsa, Antonio Meneses e Arnaldo Cohen, entre outros artistas consagrados.

Como maestro convidado, Prazeres tem dirigido importantes conjuntos sinfônicos no Brasil e no exterior, tais como a Orchestre National des Pays de la Loire, na França, a Sinfônica de Roma e a Filarmônica de Buenos Aires. No Brasil, além da Amazonas Filarmônica e da OSESP, atua freqüentemente com as Sinfônicas e Filarmônicas de Porto Alegre, Espírito Santo, Campinas, Brasília, Goiás e Orquestra Jazz Sinfônica, em São Paulo

Teatro Castro Alves - Praça Dois de Julho,s/n, Campo Grande, CEP 40080-121 - Salvador - Bahia - Brasil Telefone: (71) 4000-1139